in ,

LoveLove

Vem saber tudo sobre a família negra que estampa a capa da nova revista da Turma da Mônica!

Publicação pode ajudar a discutir relações étnico-raciais e representação midiática da população negra em atividades de educomunicação

A edição n° 45 da revista Turma da Mônica traz na capa Milena e sua família, junto à Turma da Mônica, com o título “A nova Amiguinha”. A personagem foi lançada em 2017, como uma das ações do projeto “Donas da Rua”, uma iniciativa da empresa Maurício de Souza Produções em parceria com a ONU Mulheres. A capa da publicação mostra todos os(as) cinco membros da família: a mãe Silvia (veterinária segurando o cãozinho Bidu), o pai Renato (publicitário engravatado), os irmãos Solange (também conhecida como Sol, a adolescente é vocalista de uma banda de garagem) e Fabinho (também conhecido como Binho, uma criança de 5 anos).

No site do projeto “Donas da Rua”, já é possível ler algumas tirinhas em que a personagem Milena aparece. “O ponto central do projeto é produzir e agregar conteúdos que vão demonstrar, através de histórias e exemplos, como meninas do Brasil e do mundo podem exercitar seu direito de ser o que quiserem e entender melhor conceitos como empoderamento e igualdade de oportunidades”, explica o canal oficial do projeto. Selecionamos duas historinhas com a Milena, desenvolvidas no âmbito do projeto pra você dar uma olhada logo abaixo 😉

1. Amorosidade

2.Igualdade

Não é de hoje que personagens negros(as) aparecem nas histórias da Turma da Mônica. O Jeremias, por exemplo, foi criado antes mesmo do que o Cascão, a Magali, o Cebolinha e a própria Mônica. Entretanto, a primeira vez em que ele foi capa de uma Graphic Novel – a groso modo é uma espécie de HQ com estilo e traço “mais sofisticado” e alternativo – foi em Abril de 2018. O material, cujo título foi “Pele” tratou sobre racismo e você pode conferir uma matéria com o roteirista e desenhista da publicação no site do Judão.

Não é de hoje que movimentos sociais de promoção da igualdade racial vêm lutando pela representatividade e participação da população negra nos mais diferentes espaços sociais como nas universidades, mercado de trabalho, na política (câmaras de deputados, senado, assembleias legislativas e câmaras de vereadores, por exemplo) e também na mídia (no cinema, nas bancadas de telejornais, nas telenovelas, nas redações jornalísticas, publicidade, desenho animado, material didático etc.).

Desde o anúncio da nova personagem que passaria a protagonizar uma HQ, já é possível ver reações incríveis do público como essas no Twitter:

A revistinha tem 14 páginas e pode ser comprada online no site da Panini por R$ 6,00. Se preferir, dá pra comprar a versão em inglês! Se liga na sinopse da história: “Milena é a nova moradora do bairro do Limoeiro, porém, sua timidez a faz ter dificuldades para fazer novas amizades. Mas um acidente com uma invenção do Franjinha pode ajudá-la… ou atrapalhar tudo!”.

Antes da Comic Con Experience 2018 (CCXP) ser realizada, as redes sociais da Maurício de Sousa Produções (MSP) já publicavam peças para chamar a atenção dos fãs para novidades e lançamentos que iriam ocorrer no evento. A imagem abaixo, por exemplo, mostra a personagem Milena na versão “Toy”, a Milena Maravilha. Foi uma forma dos(as) produtores(as) darem uma dica sobre a nova leva de gibis da MSP que vão cruzar historias da turminha com a de personagens da DC Comics, como Aquaman, Batman, Superman e Mulher Maravilha.

E aí? Gostaram da iniciativa? Deixe seu comentário! Aqui a gente interage com todo mundo 😉

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Universo Educom

Blog criado para promover a educomunicação entre adolescentes, jovens, educadores(as) e pesquisadores(as) interessados(as) no assunto.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Adolescente do Estado de Goiás fala sobre a relação entre fotografia, redes sociais e direitos da criança e do adolescente

Baixe gratuitamente o e-book ‘Surdez e Inclusão Educacional’