A decoração desses home offices inspiraria qualquer um a estudar mais

0
127
views

1. Aqui, até a cortina foi meticulosamente escolhida

2. E esse que mistura elementos retro com moderno, hein?

3. O dono desse aqui, certamente, ama muito os seus trabalhos com tipografia…

4. Em dias frios, pegar o solzinho quente da manhã deve ser bom demais!

5. Cantinhos da casa podem ser muito bem aproveitados.

Uma foto publicada por !UAU! (@inspira.uau) em

6. Aqui tem um belo exemplo de como a moda pode se integrar à decoração e à arquitetura.

7. Difícil encontrar algo mais minimalista que esse aqui, rs.

8. Pra quem gosta de esparramar tudo numa bancada bem grande (:

9. Quem gosta de estar cercado de vida e de verde, adoraria esse espaço aqui.

10. Para ficar cara a cara com as suas fotos preferidas.

11. Quem gosta de trabalhar no escurinho pode acrescentar pequenas lâmpadas no ambiente…

12. Ou optar por luzes coloridas que saiam detrás da bancada e da tela!

Uma foto publicada por Adam B. (@sir_gobus) em

13. Existe solução para compartilhar o espaço.

14. Há quem goste de deixar o ambiente mais vintage…

15. Dar um toque de cor…

Uma foto publicada por Enjoy Mid (@enjoymid) em

16. Deixar os livros bem pertinho…

17. Apostar no básico do branco e preto…

18. Demarcar território trocando a cor da parede…

19. Ou deixando o espaço bem intimista…

20. Pois quando a gente tá a fim de trabalhar ou estudar em casa, até um cantinho debaixo da escada serve!

Esses home offices tão lindões! O que fica feio mesmo é o dado de que 121 milhões de crianças e adolescentes no mundo todo estão fora da escola, como aponta o relatório da Unesco. O documento chama-se ‘’Reparação da promessa quebrada de Educação para Todos: resultados da iniciativa global Crianças Fora d Escola’’, que pode ser lido inglês clicando aqui, e que foi produzido pelo Instituto de Estatística da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

O relatório foi lançado no início de 2015 e traz dados de 2012, ano de referência das estimativas usadas na pesquisa. 63 milhões de adolescentes (de 12 a 15 anos) estavam fora da escola, o que corresponde a 20% da população mundial nessa faixa etária. As crianças, de 6 a 11 anos, que não estudavam somam 58 milhões, o equivalente a 8% das pessoas de todo o mundo com essa faixa etária.

De acordo com o diretor-executivo do UNICEF, Anthony Lake, “Para cumprir a promessa de atingir a educação universal para todas as crianças, precisamos de um compromisso mundial de investimento em três áreas: ter mais crianças frequentando a escola primária; ajudar mais crianças, principalmente as meninas, a permanecer na escola durante todo o nível secundário; e melhorar a qualidade da aprendizagem que elas recebem ao longo de sua escolarização”.

Estudar e trabalhar de casa, como vimos nas fotos desse post pode ser muito bonito, inspirador e aconchegante. Entretanto, o que podemos fazer para ajudar a garantir que os 121 milhões de crianças e adolescentes fora da escola consigam ter acesso à educação?

Se você faz parte de alguma iniciativa que ajuda a garantir educação para crianças e/ou adolescentes, compartilhe a sua experiência conosco! Se for algo mais breve, pode postar aqui nos comentários ou, se a história for mais longa, envie e-mail para universoeducom@gmail.com que a sua iniciativa pode virar conteúdo aqui no blog!

DEIXE UMA RESPOSTA