Professores(as) de Artes podem inscrever projetos no ’18° Prêmio Arte na Escola Cidadã’

0
4559
views

O Instituto Arte Escola está com as inscrições abertas para o 18° Prêmio Arte na Escola Cidadã até o dia 28/05/2017. Professores(as) que lecionam a disciplina de Artes podem inscrever projetos nas linguagens de Artes Visuais, Dança, Música ou Teatro, que tenham seido desenvolvidos em 2015, 2016 ou que sejam finalizados até Maio deste ano.

Podem participar professores(as) de em escolas de ensino regular, públicas ou particulares, de todo o Brasil, que atuem com educação infantil, ensino fundamental 1 e 2, ensino médio e educação de jovens e adultos.

Como fazer a inscrição?
Leia o regulamento e preencha o cadastro no site do evento. Como pode demorar um pouco para preencher todas os seis passos de submissão de projetos, é possível salvar a etapa atual para continuar o preenchimento depois.

Qual é a premiação?
Todos os(as) inscritos(as) receberão uma prancha com proposta pedagógica a partir da obra “Puros e Duros” (1991), do artista Leonilson, para trabalhar em sala de aula.

Professor: R$ 10.000,00 (dez mil reais) em dinheiro; publicações; participação no evento de premiação (pagamento de viagem e hospedagem em caso de necessidade); certificado de premiação; troféu; gravação de um documentário sobre o projeto e uma vivência cultural em São Paulo/SP.

Escola: um computador e uma câmera digital; participação do representante da escola no evento de premiação (pagamento da viagem e hospedagem em caso de necessidade); troféu; certificado de premiação; publicações para a biblioteca; gravação de um documentário sobre o projeto e uma vivência cultural em São Paulo/SP.

Quais os critérios de seleção?
1. Explicitação dos modos de planejamento em todas as etapas do projeto, suas motivações, como surgiu o tema, etapas de desenvolvimento, estratégias educativas, produções dos alunos, eleição das expectativas de aprendizagem e processo de avaliação.

2. Consideração do processo criativo do aluno, valorização de sua participação em momentos de discussão, tomadas de decisão e da avaliação do processo de trabalho.

3. Adequação dos temas transversais como Ética, Meio Ambiente, Saúde, Diversidade Cultural e Orientação Sexual, sem perder o foco das Artes como área de conhecimento.

4. Coerência com os documentos curriculares oficiais municipais, estaduais e federais.

5. Decisões do professor que favoreceram a realização dos objetivos propostos, evidenciando a aquisição de novos conhecimentos do professor e dos alunos e indicadores de que as expectativas de aprendizagem foram atingidas.

6. Conformidade com o Projeto Pedagógico da escola e seu envolvimento com a comunidade do entorno, valorizando trabalhos colaborativos e em parceria, sugerindo o reconhecimento dos direitos e deveres cidadãos dos alunos.

Para mais informações, acesse o site oficial da premiação e acompanhe os conteúdos do Instituto Arte na Escola pelo Facebook e Instagram!

DEIXE UMA RESPOSTA